06 março 2009

The Sheltering Sky


Vale a pena relembrar as palavras da cena final do filme «The Sheltering Sky» de Bernardo Bertolucci:Por não sabermos quando vamos morrer, vemos a vida como uma fonte inesgotável. E no entanto tudo acontece apenas um certo número de vezes, um número muito reduzido, aliás. Quantas vezes recordaremos uma certa tarde da nossa infância, uma tarde tão profundamente parte do nosso ser que nem concebemos a vida sem ela? Talvez mais umas quatro ou cinco vezes, talvez nem sequer tantas. Quantas vezes mais veremos despontar a lua-cheia? Talvez vinte. E porém, tudo parece ilimitado.

1 comentário:

Arnaldo Norton disse...

Felizmente que é assim, senão a vida seria uma tragédia, ainda maior do que o que é!...Apesar disso e dos cíclicos estados de alma apocalipticos, não nos podemos deixar vencer.
Parabéns pela escolha do vídeo.
Um abraço.