11 setembro 2011

11 de Setembro de 2011


ADAGIO Per ARCHI

Partiram vidas, em bandos
Como se tivesse findado o verão
Tombaram libertas num sopro
De um desejo de vingança e ódio
E o vazio foi-se enchendo de saudade
Na paisagem desenhada de fantasmas
Do pai
Da mãe
Do filho
Do avô
Da avó
Dos primos
Dos amigos
E ficámos nós aqui….sós
tatuados na carne e na alma
o número da besta :11-09-2001

5 comentários:

Artes e escritas disse...

Foi muito triste, vi na tv e pensei que era propaganda de filme, mas não, infelizmente era real. Um abraço, Yayá.

José María Souza Costa disse...

CONVITE

...eu vim lhe convidar a visitar o meu blogue. Ler, e se possivel, seguirmos juntos por eles. Estarei grato, esperando por você lá.
Abraços

http://josemariacostaescreveu.blogspot.com

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Arrobamiga

Por onde tens andado que há anos que te não vejo, roidinho de saudades. Diz coisas.

Já foste ao meu novo
http://politicaoupulhitica.blospot.com? Se não foste, vai lol lol lol

Quanto ao que aconteceu - nem pó.

Qjs

palito.metrico disse...

Raiz das raízes... de quem a culpa, afinal?
Será possível redimir tão selvático acto daquela ocasião?

Raiz das raízes... carnificina... acto brutal.
Nada justificava a hecatombe... mas algum dia será definivamente banida a lei de talião?

Raiz das raízes... onde entronca todo o mal?
... no ódio, crime, vingança: todo o pecado social.

Petrarca disse...

Onde pode chegar o homem...

Bem regressada seja!