28 agosto 2008

Fiel amigo

Em conversa descontraída, troca de palavras e confidências, alguém me chamou a atenção para uma situação rotineira. Contudo, descobri que, apesar da rotina apresentava-se como um factor importante...
Afinal de que estará ela a falar??
Bem ... - estou a falar de algo que quase todos tem em casa!
Descobri, pasmada, que ele é o meu melhor amigo! Fascinada por tal constactação deixo-vos aqui os factos:
Quando chego a casa , lá está ele sempre fiel, esperando-me com o seu ar macio e tentador...
Como é bom deitar-me em cima ....nem reclama com o meu peso, antes pelo contrário, adapta-se ao meu corpo , num formato ergonómico que muito me delicia.
É companheiro amigo nas noites de chuva, atentamente envolve-me quando assisto a um filme e posso chorar no seu ombro, agarrar-me às suas costas, de imediato sinto-me a pessoa mais confortavel e protegida deste mundo ( no outro ainda não experimentei)!
Se rio, se choro, se resmungo, ele deixa-me aninhar nos seus braços, discreto com as conversas que tenho, mesmo ali....em cima dele, nada revelando , tem um poder de discrição enorme.
Poderia ficar aqui momentos esquecidos a falar-vos dele...
Mas...ali está convidativo e tentador a chamar-me- já são horas do aconchego - diz (piscando o olho).
Deixo-vos.... e vou refastelar-me no meu sofá!!!

3 comentários:

pianistaboxeador21 disse...

Bem, eu tb adoro o meu. è da cor que mais me apetece: VERMELHO.
ABRAÇOS,

DANIEL.

Arnaldo Norton disse...

Cara amiga !
Vi a sua mensagem e aceito a sua oferta. Agradecia me enviasse o endereço da revista para o mail «a.santosnorton@gmail.com»
Quanto ao F.J.Viegas, não há dúvida que deve ser "inchado"; deve ser dessa maneira que ele preenche os espaços que estavam destinados à educação e às boas-maneiras.
Se me for permitido, em breve publicarei o motivo de querer contactar com ele.Fique atenta porque acho lhe irá interessar.
Cumprimentos
Norton

O Profeta disse...

Fecham-se as janelas de poente
Acenderam-se os luzeiros no céu
A cidade desperta para o arraial
Uma noiva procura o perdido véu

Os acordes da Banda no Coreto
Uma tuba marca o compasso
O clarinete dança na calmaria
O Maestro solta gestos no espaço



Bom fim de semana



Mágico beijo