01 abril 2008

Colo de Garça






Pedro e Inês - Coreografia de Olga Roriz


O tempo da despedida era chegado.Uma misteriosa figura estava caída junto a um corpo de mulher, tendo cravadas na carne as garras de um monstro que o dilacera.A saudade, a raiva, o desejo de vingança, eternamente insaciaveis alimentaram durante séculos a génese de um amor caído em desgraça, apelando para um futuro incerto mas intuido em que as almas se reunem no infinito , momento intemporal de felicidade no eterno e almejado paraíso.
Assim Dom Pedro se despede de Inês; e o adeus que lhe diz, é este - ATÉ AO FIM DO MUNDO.
Desde então a história e a lenda convivem entrelaçadas, sem que seja possível colocar limites entre as mesmas. A essência da tragédia é já de si a a maior geradora de dois principios - o Amor e a Morte, as duas coisas mais belas que há no mundo, como disse Leopardi.

3 comentários:

Um Momento disse...

E sim... Amor e morte
Vida e Paixão...
Fim do mundo... a União...

(*)

Noivo disse...

isto tá um bocado forte:)

Arroba disse...

Noivo...rssrssss...se o meu post está forte..imagine o seu;
Fui lá "cuscar" e vim corrida a 230km/hora.
E o meu é que está forte!!!
Tem de me explicar melhor o porquê dessa sua opinião.