09 novembro 2008

A Sala das Duas Verdades



A Verdade desvendada pelo Tempo Giambattista Tiepolo (1696-1770)
Deverei comparecer
Senhor,
Na sala das 2 Verdades
Pesarem meu coração
Em balança calibrada
Oscilando entre a dor
E a crença malfadada
De que
Existia o oposto
A que estive destinada
Não consegui fugir,
Deste pedaço de corpo
Ectoplasma transformado
Clamando pela justiça
De um fim tão mal fadado.
Eis-me aqui, Senhor
Que julgas os pobres mortais
Levai-me ao outro lado
Onde possa descansar
Deste corpo já cansado
Fazei-me nascer de novo
Nesse Além tão almejado

4 comentários:

Arnaldo Norton disse...

É uma mensagem para Osiris ?

TRÍPTICO(POEMAS)FERNANDA disse...

Olá Arroba, belíssimo texto...Gostei muito... S U B L M E ... Boa semana... Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Michael disse...

No habla espanol. Piquito?
Su blog es mui bonita!!!!

English: Your blog is beautiful.

Xinha disse...

2 verdades: ADOREI o blog e vou regressar com certeza!!!

Obrigada pela visita.

******