22 julho 2010

Os sinais no caminho

















Descer......e.......subir amanhã.
Estou cansada.
O olhar fugiu-me  novamente.
Já passou pelos campos dourados,  pelo aroma da canela e do caril .

 Segue pela nuvem sinuosa  do asfalto azul e pousa num galho de árvore.
Deixa uma nesga da vidraça aberta
Se acordares de madrugada ouve-me a cantar. Se a minha asa continuar ferida, chegarei pela tardinha, transformada em canto de cigarra.
Chegarei sempre!
Conforme desço também subirei, a menos que a Eternidade chegue antes de mim.

2 comentários:

Arnaldo Norton disse...

Vc não desiste de se mortificar ? ! ...
Ou será que isso é mais uma mentira de poeta ? ...

Arnaldo Norton disse...

Sei que este não é o melhor meio, mas é o único de que disponho para lhe dar os parabéns pelo seu aniversário. Desejo-lhe um dia muito feliz.